Hoje é

ANGIOPLASTIA PERCUTÂNEA COM LIBERAÇÃO DE ENDOPRÓTESE TIPO STENT

A angioplastia dos vasos supra-aórticos é um procedimento cirúrgico realizado em sala de hemodinâmica, que consiste em se dilatar um vaso estenosado, liberando logo após uma endoprótese tipo Stent. Esta cirurgia é realizada sempre que possível com utilização de sistema de proteção para captura de êmbolos, sendo que em 1% dos casos não se consegue realizar o procedimento por dificuldades técnicas.

A indicação do procedimento é definida por seu médico(a) assistente e realizada por equipe especializada, tendo como finalidade o re-estabelecimento do fluxo sangüíneo através do vaso estenosado, tentando com isto reduzir o risco de embolia distal e conseqüentemente a isquemia cerebral.

Abaixo estão listadas as possíveis complicações neurológicas relacionadas a angioplastia dos vasos supra-aórticos no per e pós operatório precoce:

  • Ataque isquêmico transitório – déficit transitório que se reverte em horas.
  • Isquemia cerebral leve – déficit mínimo que altera pouco as funções do paciente.
  • Isquemia cerebral grave – déficit importante que altera as funções do paciente.
  • Outras: náuseas, vômitos, síndrome de hiperperfusão com ou sem hemorragia cerebral, trombose subaguda do Stent, Síndrome de Horner e hipotensão arterial.

Porcentagem de complicações neurológicas relacionadas à angioplastia em estudos médicos importantes:

  • Complicações neurológicas transitórias ou leves: 0,5 a 3,8%
  • Complicações neurológicas permanentes: 0,3 a 1,2%.
  • Óbito: 0,6% a 6,9%.

Dentre as complicações não neurológicas pode-se citar:

  • Descompensação de doença pré existente – principalmente infarto cardíaco (4,8%).
  • Reação alérgica ao contraste (0,1%).
  • Hematoma no local da punção (0,4%).
  • Outros: dor cervical, dor durante mastigação, reflexo vaso-vagal, hipotensão, descompensação de insuficiência renal, pseudoaneurisma em região da punção, hemorragia retro-peritoneal, reação pirogênica, infecção, reação alérgica aos produtos anestésicos e tromboembolia.

Complicações tardias, após 30 dias até anos pós angioplastia, são principalmente:

  • Estenose intra Stent (2,4 a 5%).
  • Isquemia cerebral.

Os dados abaixo foram baseados nos seguintes trabalhos científicos:

  1. Stenting and Angioplasty with Protection in Patients at High Risk for Endarterectomy Investigators. Protected carotid-artery stenting versus endarterectomy in high-risk patients. N Engl J Med. 2004;351:1493-1501.
  2. Immediate and late clinical outcomes of carotid artery stenting in patients with symptomatic and asymptomatic carotid artery stenosis: a 5-year prospective analysis. Circulation. 2001;103:532-537.
  3. Updated review of the global carotid artery stent registry. Catheter Cardiovasc Interv. 2003;60:259-266.
  4. Systematic review of early recurrent stenosis after carotid angioplasty and stenting. Stroke 2005;36;367-373.

 

_________________________________            ________________________________

Assinatura do paciente / responsável                      Assinatura do médico responsável

 

_________________________________            ________________________________

Assinatura da testemunha                                       Assinatura da testemunha

Download do termo em PDF

SBNR Informa!

Clique e veja o Edital de Convocação